29 de maio de 2017

Observatório

Ruíram paredes ao meu redor
Luzes se apagaram
E me encontrei

 Tao despretensioso
E relevante
Um observatório permanente.
Fragmentos  de telhas quebradas
Deixam  a água inundar meus pensamentos

Esqueça os trampolins para mudar as fases
Coisas que ficaram para trás
Beijos roubados , amores perdidos
Encontros de elevador
Monólogos num porão gelado.
Talvez , as chances do acaso,
Aconteçam tão de perto
Como o espaço mágico de um  abraço .



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é valioso para mim.
Muito obrigada!

Invisível

Você está ali. Todos os dias, você está ali. Você faz o que tem que ser feito. Você apoia, você está presente. Mas o outro não t...