23 de março de 2012

E o Padre Morreu...


Éramos pequenos e minha tia, super carola, fazia todo mundo ir à igreja aos domingos, quando estávamos de férias em São Paulo. Era Deus no céu e o Padre na terra.
Um dia, já adolescentes, meu tio morreu e a missa de sétimo dia, claro, foi na Igreja que a tia frequentava, com o tal padre.
Eu, minha irmã, meu irmão, meus primos e os primos dos meus primos, sentamos no último banco da igreja.
De repente, notamos que o padre estava meio ‘alto’, tinha tomado vinho demais. Ele estava fazendo a missa com a língua enrolada e não aguentamos e caímos na risada.
Minha tia ficou muito brava com as risadas e minha mãe olhou com uma cara tenebrosa para a gente e aí que a risada ficou mais alta. Então, meu pai chegou junto e mandou todos nós prá fora da igreja. Um alívio. Chegamos lá fora e aí sim, soltamos a gargalhada com gosto. Nossa... minha mãe saiu da igreja, desesperada, dizendo que todo mundo estava ouvindo nossas gargalhadas e não dava nem prá ouvir a missa.(Tava difícil mesmo entender a missa naquele dia...) Nossos pais e tios, estavam morrendo de vergonha da gente. Tivemos que bater em retirada, urgente, porque a coisa ficou feia para nós. Todo mundo triste por causa da morte do tio e a gente rindo que nem doidos. Mas também, nunca vimos uma cena tão hilária....
Todo mundo percebeu que o padre tinha tomado uns ‘gorós’ a mais. Mas todo mundo fingia que estava tudo bem.
Aquela história.... Padre, tal , já viu...Ninguém queria admitir que o padre tomava ‘todas’.

Mas adolescente não disfarça...
Até que um dia, a triste notícia: o Padre morreu...advinha de quê? Isso mesmo: de cirrose hepática.

Que Deus o tenha... (longe da adega....rsrs). Ô dó...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é valioso para mim.
Muito obrigada!

Invisível

Você está ali. Todos os dias, você está ali. Você faz o que tem que ser feito. Você apoia, você está presente. Mas o outro não t...