23 de novembro de 2011

EU E HASHIMOTO


Tudo começou, quando, alguns meses atrás, reparei que meu pescoço estava inchado em algumas fotos.
Depois, caminhando em um parque, uma amiga me disse que eu havia engordado.
Procurei um médico otorrinolaringologista, pois imaginei que fosse um inchaço nas cordas vocais.
O médico apalpou minha tireóide e disse-me que a mesma estava alterada. Pediu que eu realizasse uma ultrassonografia da tireóide.
Dias depois, realizando o exame de ultrassom, o médico disse-me que minha glândula da tireóide estava alterada e que poderia ser Mal de Hashimoto.
Mal de Hashimoto? Quem é esse?
O médico então, explicou-me tratar-se de hipotiroidismo. Ocorre quando a tireróide deixa de produzir hormônios suficientes para o pleno funcionamento do metabolismo.
Resultado: muito cansaço físico e ganho de peso.
O médico do ultrassom me encaminhou para um endocrinologista, que me pediu uma série de exames de sangue.
Os exames de sangue confirmaram o hipotiroidismo – Mal de Hashimoto. Existiam nove mil anticorpos atuando na minha tireóide para combater o mal. Por isso o cansaço freqüente, desânimo, metabolismo lento, ganho de peso.
Esse processo de diagnósticos durou uns três meses e agora estou em tratamento, com o medicamento Syntrhoid de 25mg.  Daqui uma semana, farei novos exames de sangue, para ver se o medicamento está resolvendo.
Prossigo com meus exercícios físicos, com fé em Deus e com a esperança de melhorar.
De vez em quando, a vida nos dá um susto. O único jeito é reagir e buscar resolver o problema.
Sou grata às minhas colegas do curso de Inglês, que foram solidárias à minha tristeza e minhas lágrimas, quando descobri o tal do Mal de Hashimoto. Me deram força e me encorajaram em um momento em que me senti muito frágil!
Obrigada a todos pelo carinho em compreender meu sumiço. Um pouco, foi em razão do descrito acima. Abraços e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é valioso para mim.
Muito obrigada!

O Mundo é seguro.

Talvez essa seja a principal competência e desafio:  olhar o mundo com afeto,  respeito, compaixão ,  suavidade.   Somente dessa fo...