3 de julho de 2011

ROMANCE




Eu quero ser sutil
Mas que minha sutileza não pareça ingenuidade.
Eu olhei para o céu hoje
Pois ao redor não via você.
Eu esperei ver novamente seus olhos
Seu sorriso
Ouvir sua voz
E pensei: quando queremos muito ver alguém
Ou o tempo não passa...
Ou passa rápido demais.
Eu sou alguém que não aceita o impossível.
Em algum momento serei resgatada,
Com vida,
Daquilo que não gosto, daquilo que me ignora,
do que me sufoca, do que me afoga.
Levarei comigo o mesmo céu que me acalentou.
E a vontade de viver um romance
Com algodão doce e maçã-do-amor.
Andar de mãos dadas e entender o segredo do olhar.
Abraçar apertado, compassado, dançar.
Caminhar sem pressa, pois toda a espera
Acabou por se justificar.
(Carmen Eugenio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é valioso para mim.
Muito obrigada!

O Mundo é seguro.

Talvez essa seja a principal competência e desafio:  olhar o mundo com afeto,  respeito, compaixão ,  suavidade.   Somente dessa fo...