19 de novembro de 2010

Sinapse

Eu estava longe,
muito longe...
Libertada pela anatomia das palavras.
O ar do dia
que se despedia
me invadia.
A cadência secular dos instantes,
constante.
Meus poucos se juntavam
para desmoronar novamente.
Uma acrobacia insólita
diante de uma
uma estela circunspecta.

Carmen Eugenio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é valioso para mim.
Muito obrigada!

Invisível

Você está ali. Todos os dias, você está ali. Você faz o que tem que ser feito. Você apoia, você está presente. Mas o outro não t...