30 de agosto de 2010

Eric Hoffer

"Você nunca consegue o suficiente daquilo que você não precisa para torná-lo feliz."

 Eric Hoffer

29 de agosto de 2010

Felicidade, essa tal....

Uma coisa me intriga...
Por que existem pessoas que, invariavelmente, alardeiam a própria felicidade?
O fato de insistirem sempre na mesma tecla de que são "FELIZES DEMAIS", soa como um sorriso forçado... Até porque, dissabores, tristezas e decepções são ingredientes inerentes da vida. Ninguém está livre disso. Coexistem com a felicidade.
Acho a felicidade algo tão intenso, mas tão simples ao mesmo tempo.
Um nascer do sol, o sorriso de um filho, o caminhar constante, um carinho, um abraço, um encontro...
São tantos instantes incríveis que, creio ser, essa tal felicidade, não um ente, algo pronto, mas inúmeros momentos felizes. Momentos que, às vezes, podemos não perceber, devido ao nosso estado de espírito.
Quanto mais estivermos com um espírito positivo e observador, mais poderemos perceber e dar valor a tais instantes!
Equilíbrio, tranquilidade e otimismo (fé) participam desse processo de busca de bons momentos.
Portanto, essa tal felicidade, mora ao lado e dentro de nós!
Todos temos o mesmo potencial para a Felicidade. É só senti-la!
Simples assim.
Sem precisar de grandes alardes.
Mas certamente, de constantes celebrações!

18 de agosto de 2010

Quando me amei de verdade

Quando me amei de verdade - Charles Chaplin

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.Hoje sei que isso é...Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.
Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!!

Kim

11 de agosto de 2010

LONGE DE CASA

Se você sentir em algum momento,
saudade de alguém,
ou de algum lugar...
e se junto com essa saudade
vier uma vontade de extravasar,
dasatar um nó na garganta...
É sinal que toda aquela convivência não foi em vão.

Você doou muito de si.
E deixou que contribuissem também.

Você não foi singular (apesar de ter lutado tantas vezes por isso).

Você aproximou-se e nem percebeu quando despencava uma manta tecida com carinho e ternura
que te esquentou e te protegeu por tanto tempo,
poupando-lhe o desprazer do frio que fazia lá fora.

Se no meio de uma cacofonia
(insensata e incoerente)
puder ouvir, nítido e pausado,
o que já lhe foi dito uma voz,
agora tão especial...

Se perdido entre tantos passos,
puder resgatar a sonoridade de algum.

Ou se você, simplesmente, lembrou de alguém ou de algum lugar,
que não quer e nem pode esquecer...

É porque você, talvez mesmo sem saber,
foi capaz de amar.

(Encontrei este poema ontem, mexendo nas minhas coisas. Escrevi aos dezessete anos de idade quando estive longe dos meus pais).

6 de agosto de 2010

Hoje é meu aniversário!!!

Estou feliz e emocionada!!
Agradeço imensamente, as manifestações de carinho nesta data importante para mim!
Isso é o que realmente importa: a consideração e o apreço dos amigos,da família.
No mais, quero agradecer a Deus pela vida, por todos os presentes que Ele me dá, diariamente!!
Obrigada Senhor, pelos meus olhos, que podem apreciar as maravilhas que criou!
Obrigada Senhor, pela minha audição, para ouvir palavras de carinho!
Obrigada pelas bençãos que derrama sobre minha vida!
Obrigada pela minha família, pelos meus filhos, pelos meus amigos, pelo meu trabalho!
Obrigada pela perfeição que é VIVER !!!

Pensei em postar algo lindo, mas Sandra Cajado escreveu algo tão maravilhoso, que irei trancrever aqui.

"A Idade de Ser Feliz"

Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.
Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente
e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.
Fase dourada em que a gente pode criar
e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.
Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.
Essa idade tão fugaz na vida da gente
chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa.
(Autor Desconhecido)

Obrigada querida amiga Sandra Cajado!

O Mundo é seguro.

Talvez essa seja a principal competência e desafio:  olhar o mundo com afeto,  respeito, compaixão ,  suavidade.   Somente dessa fo...