20 de dezembro de 2009

NOSSOS CREPÚSCULOS

Crepúsculo, em uma linguagem metafórica, significa a busca da própria identidade.
É quando aprendemos a diferenciar o que é inerente ao nosso espírito e o que não é. O âmago de nosso Ser.
 Quando percebemos, que é uma ilusão tentar ser aquilo que os outros esperam de nós.
Reconhecemos, então, que só seremos felizes, quando conseguirmos manifestar plenamente nossas potencialidades.
É através dos relacionamentos com as pessoas e coisas, que podemos descobrir quem somos nós.
 Mudanças de ambiente, oferecem oportunidades para revelar matizes que, até então, desconhecíamos.
Pessoas novas, representam aventuras e  desafios para nós, pois afirmam idéias, possivelmente exiladas em algum compartimento, com  valores diversos, nos obrigando ao exercício da reflexão.
Ficamos mais a vontade para SER tudo o que não nos permitíamos, anteriormente.

É nesta fagulha de introspecção onde encontramos a essência de nossa alma, alcançando uma legítima forma de expressão.
É como se rompessemos as portas de um camarim onde estivessem  guardados todos os figurinos dos personagens que representamos até agora e ainda encontrássemos inúmeras possibilidades à nossa disposição. 
A indelevel questão - Quando fui eu mesmo?
 Quantas vezes fui o que os outros esperavam de mim ?
O que deu certo?
 Onde eu consegui expressar o que eu gostaria de ser realmente ?
 Que papel me falta representar?

CALMA! Não é "formspring"(falarei sobre isso em outro post!), relaxe. Estou falando sobre nossos Crepúspulos.
Apesar desses personagens, aparentemente tão dissonantes,
o ator foi sempre o mesmo,VOCÊ, descobrindo um papel principal que, na realidade, sempre quis representar. 
Dissimulou o seu EU, e isso, agora, perdeu o sentido, porque não quer mais esconder de si próprio QUEM você sempre quis ser.
Em síntese, o Crepúsculo mostra o momento do encontro consigo mesmo, no sentido de se auto-identificar, descobrir os seus dons, as suas capacidades, o seu jeito, a sua verdadeira ESSÊNCIA.
 É uma carta que diz que pode colocar em cena o personagem que mais gosta de ser - você mesmo.
É uma odisséia, insólita, onde a pessoa está conhecendo a autenticidade, independente do que as pessoas que vivam em seu entorno, pensam ou digam.
Crepúsculo, é imersão em seu próprio e desconhecido mundo, é a chegada da Luz, que celebra sua Liberdade!

Um comentário:

  1. Crepúsculo...

    É saber, é conhecimento, é entendimento, é pensamento livre, é se deixar, é se amar.... experimentar e buscar !

    Tão bom saber que já nos permitimos tudo isso...

    Gosto muito deste seu espaço. É maduro e perceptivo na medida certa das palavras.

    Beijo na alma da poeta eclética, dialética e sintética...

    Meridiano Digital (Marilia Borges)

    ResponderExcluir

Seu comentário é valioso para mim.
Muito obrigada!

O Mundo é seguro.

Talvez essa seja a principal competência e desafio:  olhar o mundo com afeto,  respeito, compaixão ,  suavidade.   Somente dessa fo...